2leep.com

quarta-feira, 2 de maio de 2012

Desenvolvimento do Potencial Produtivo dos Gestores.

As empresas procuram gestores capazes de se autodesenvolver, questionar padrões improdutivos, propor opções atrativas e se fazer percebido como agentes de mudança.
Para obter sucesso de forma correta e com mais velocidade, devemos reconhecer e aceitar o potencial das outras pessoas: o quê, quando e onde posso aprender com elas? Em seguida, deixemos de lado os discursos e apostemos em ações reais, fazendo disso um hábito, entendido como a combinação de apanhar, aprender e avançar. As empresas devem se concentrar, portanto, nas pessoas com esta conduta, refletida na automotivação, ao contrário daquelas que sempre esperam e exigem ser motivadas.

Conclusões empíricas indicam que, em média, o ser humano não explora mais do que 20% do seu potencial produtivo. Ou seja, em média, 80% do nosso potencial produtivo estão hibernando. Se conectarmos esta constatação a uma outra pesquisa (Stephen Covey) que diz que quatro disciplinas representam 20% de ações que produzem 80% das soluções, podemos trabalhar o fator 20/80 da seguinte maneira:
  1. É preciso traduzir os objetivos que perfazem 80% do impacto sobre o resultado geral em ações específicas;
  2. Em seguida, é necessário estabelecer até cinco prioridades, entendidas como assuntos que absorvem 80% dos recursos, como pessoas, dinheiro e tempo;
  3. Deve-se criar um plano gráfico de avaliação de progresso, que registre as escalas 20%, 40%, 60%, 80% de progresso, com as respectivas ações a serem tomadas para chegar em 100%;
  4. Por último, é preciso aplicar um estilo de liderança onde 20% são direção e controle. 80% espaço da responsabilidade de cada um, individualmente, ou de cada equipe.
Fonte: http://www.gestaoempresarial.adm.br/consultoria_empresarial.asp

0 comentários:

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Top WordPress Themes