Bem-Vindo ao nosso Portal

O profissional de Secretariado Executivo deve possuir uma visão macro da realidade e estar inserido nos avanços da tecnologia, do gerenciamento das informações, da comunicação empresarial e dos processos administrativos.

Ele administra de forma adjunta e é o agente executor mais próximo do centro de deliberações do processo decisório. É um profissional que atua nos mercados nacional e internacional como facilitador da ação administrativa nas organizações.

2leep.com

segunda-feira, 25 de abril de 2011

Curso básico de netiqueta para novos usuários da Internet


Como se comportar da melhor maneira possível quando estiver online
Surfar pela Internet pode ser divertido, útil e uma atividade social, tanto para adultos como para crianças.
Mas é importante que os novos usuários da Internet, também chamados netizens (cidadãos da Internet),
lembrem-se de que há outros "surfistas" por lá. E, como no verdadeiro surfe ou em qualquer outra atividade em público, existem regras de comportamento ou uma etiqueta implícita a seguir. Se você deixar de cumprir
com essas regras, isso poderá resultar em mais do a perda de oportunidades – se você disser a coisa errada
no momento errado, poderá provocar assédio ou outros problemas.
Portanto, antes que um novo usuário ou uma criança pegue o mouse para sair enviando mensagens, batendo papo em salas de bate-papo, jogando ou visitando sites, sugerimos as seguintes diretrizes a fim de ajudá-lo
a lidar com a praticamente qualquer situação no espaço cibernético.

Diretrizes para uma boa netiqueta

Aplique a regra de ouro: Trate os outros como gostaria de ser tratado.
Lembre-se de que há uma pessoa do outro lado da sua mensagem.
Saiba onde está e use o bom comportamento apropriado.
Desculpe os erros de outras pessoas, especialmente os novatos.
Mantenha sempre a calma, especialmente se alguém o insultar (ou se você achar que foi esse o caso).
Evite usar TEXTO EM MAIÚSCULAS para ênfase – alguns usuários encaram isso como uma maneira de “gritar”.
Não use linguagem inadequada ou ofensiva.
Use seu nome ou apelido online de maneira consistente e assine todas as mensagens com ele (mas proteja sua verdadeira identidade nunca usando seu nome completo).
Nunca envie ou encaminhe mensagens indesejadas (normalmente chamadas de spam).
Evite discussões constantes e inflamadas ou "flame wars".
Verifique sua ortografia, seja conciso e envie mensagens curtas.
Ao participar de salas de bate-papo, não interrompa as outras pessoas e restrinja-se ao tópico.
Siga as mesmas regras de bom comportamento que seguiria na vida real.
Use emoticons para ajudar a comunicar humor e sarcasmo e aprenda os acrônimos comuns online.

Use emoticons

Para se sair bem como netizen, não basta seguir a etiqueta. Visto que muitas vezes é difícil expressar emoções, intenções ou tom somente com texto, os primeiros usuários da Internet inventaram os emoticons, que são expressões faciais virtuais compostas de caracteres básicos do teclado, como os dois-pontos e o parêntese direito (lembre-se de girar a cabeça para a esquerda, visto que os emoticons ficam de lado, a 90º!).
Estes são alguns exemplos de emoticons comumente usados:
:-)   Feliz ou brincando
;-)   Piscando
:-(   Infeliz
:-|   Ambivalente
:-o   Surpreso ou preocupado
:-x   Bico calado
:-p   Mostrando a língua (geralmente de brincadeira)
É fácil e divertido usar emoticons e você pode até criar os seus próprios. :-}

Conhecendo os acrônimos online

Outra idéia que evoluiu para agilizar a comunicação é o uso de acrônimos. Como você pode falar mais rápido do que pode digitar, os netizens experientes gostam de reduzir frases comuns a algumas poucas letras. Se você encontrar um acrônimo desconhecido, pergunte educadamente o que significa e logo estará com um incrível vocabulário de acrônimos.
Estes são alguns exemplos de acrônimos comumente usados:
ASAP   (As soon as possible - Assim que possível)
BBL   (Be back later - Volto depois)
BRB   (Be right back - Volto já)
LOL   (Laughing out loud - Risadas)
ROTFL   (Rolling on the floor laughing - Rolando de rir)
BTW   (By the way - A propósito)
OIC   (Oh, I see - Ah, entendo)
CUL   (See you later - Até depois)
OTOH   (On the other hand - Por outro lado)
GMTA   (Great minds think alike - Pensamos da mesma forma)
IMHO   (In my humble opinion - Na minha modesta opinião)
RUOK   (Are you OK? - Você está bem?)
TIA   (Thanks in advance - Antecipadamente grato)
J/K   (Just kidding - Brincadeirinha)
TTFN   (Ta-ta for now - Tchau por agora)

quarta-feira, 20 de abril de 2011

Marcilene canta e encantou os alunos da FAZU!!!!



A aluna do curso de Letras Marcilene Gama cantou e encantou os alunos, professores e funcionários da FAZU no dia 18/04 às 20h40min na cantina.
As músicas  nacionais e internacionais interepretadas pela cantora oportunizaram alegria, interação e muita descontração.
Valeu Marcilene!




Minicursos aplicados no Ciclo de Estudos e Seminário de Letras em grande estilo!



14/04/2011 (quinta-feira)
Minicurso: A Língua Inglesa na sala de aula
Palestrante: Luciana de Senna Valle Sacchetto.(Cambridge University Press)
Horário: 19h às 22h30
Local: Auditório da Biblioteca










14 de abril de 2011 (quinta-feira)
Minicurso: Hacia la enseñanza de español como lengua extranjera.
Palestrante: Luciana Cristina Silva
Horário: 19h às 22h30
Local: Sala 1



VIII Ciclo de Estudos de Secretariado - sucesso absoluto!!!

O VIII Ciclo de Estudos do Curso de Secretariado Executivo Bilíngue é um evento do Curso com o apoio do Diretório Acadêmico e foi subdividido em três momentos diferentes o que  possibilitou aos participantes a discussão e troca de experiências ofertadas por meio de mesa redonda e minicursos.


Líderes empresariais

13/04/2011 (quarta-feira)Mesa redonda: “A visão dos líderes empresariais referente à parceria com os Secretários Executivos no cotidiano organizacional .”.
Convidados: Líderes das empresas Coruripe, Fertigran, Coca-Cola, Consultoria RH.
Local: Auditório da Biblioteca.
Horário: 19h30 às 21h30.
































Confira o depoimento do Sr. Leandro Bordin  (Usina Coruripe) que foi um dos participantes da mesa-redonda:
Caro Sérgio,

A alegria é minha de poder participar deste momento tão brilhante.
Excepcional o envolvimento dos alunos e já acabei de fazer uma recomendação ao
RH da Unidade Campo Florido quanto ao nível dos alunos do curso e à condução
Pela Coordenação.
O reflexo disso são os profissionais que estão e estarão no mercado em breve.
Conte sempre comigo e com nossa estrutura.
Forte Abraço e transmita aos alunos a minha admiração aos profissionais de Secretariado Executivo.
Leandro Campana Bordin
Coord. Corporativo Treinamentos
S/A USINA CORURIPE – AÇUCAR E ALCOOL
www.usinacoruripe.com.br

Preconceito por aparência pode acabar na Justiça

Algumas empresas baseiam suas contratações na aparência do profissional

Patrícia Lucena, iG São Paulo | 20/04/2011 05:58


A boa aparência é mais importante do que a experiência do candidato? Para algumas empresas, principalmente em tarefas de contato com o público, as contratações muitas vezes são decididas tendo como base a imagem externa da pessoa. “Eles preferem alguém bonito que não saiba nada a uma pessoa que tenha conhecimento, mas que não tenha boa aparência”, conta Mara Gimenez, coordenadora de recrutamento e seleção da Perfil Humano.

O artigo 3º da Constituição brasileira, no entanto, determina que um dos objetivos fundamentais da República é “promover o bem de todos, sem preconceito de origem, raça, sexo, cor, idade e quaisquer outras formas de discriminação”.
O conflito entre o desejo de contratar funcionários com “boa aparência” e o livre arbítrio do indivíduo muitas vezes acaba indo parar na Justiça do Trabalho. Em Curitiba, uma loja foi condenada pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST) ao pagamento de uma indenização de R$ 30 mil por danos morais a uma funcionária.
A trabalhadora se sentiu humilhada e ultrajada na medida em que, para ela, ficou claro que sua demissão se deu em função da idade e por critérios relacionados à aparência física. Ela foi contratada como vendedora aos 28 anos e demitida aos 38 anos. “Ela era bonita do pescoço para cima, e do pescoço para baixo era feia.” Essa foi uma das frases atribuídas por uma testemunha ao chefe de vendas da loja.
Nem sempre o TST dá ganho de causa ao funcionário em alegações de discriminação desse tipo. Um advogado de um banco, por exemplo, processou a instituição por discriminação no trabalho pelo uso de cavanhaque. Segundo contou no processo, seu chefe só se referia a ele como ”barbichinha” e que aquilo não era ”coisa de homem”.
O TST, no entanto, destacou que não foi verificado que o reclamante tenha sofrido qualquer discriminação do banco pelo uso de cavanhaque no ambiente de trabalho. O ministro relator do processo observou que o funcionário foi admitido com cavanhaque, mas compareceu ao primeiro dia de trabalho barbeado, sem que nenhuma orientação tivesse sido passada a ele. Por isso, alegou o ministro, o funcionário “não pode se sentir discriminado pelo motivo de sujeitar-se a padrão estético (trabalhar barbeado) a que teria aderido espontaneamente ao início da relação laboral”.

“Padrões” de beleza

Bianca Scher, sócia-diretora da empresa de recursos humanos Versalliti, afirma que algumas empresas colocam a aparência como requisito na seleção de candidatos. “Já entrevistei profissionais excelentes, que se enquadravam no perfil de competências, mas estavam acima do peso e foram eliminados do processo.”
Há também organizações que possuem um “padrão de funcionários”. “Eles têm o mesmo tipo físico: mesma estatura, se vestem iguais, mesmo corte de cabelo. Essas empresas prezam por um tipo ideal”, destaca Bianca.
O preconceito não está restrito a funcionários e aparece também contra empreendedores. Marcelo Galega, de 29 anos, empresário e dono de uma academia em São Paulo, conta que, por ter diversas tatuagens, já sofreu preconceito por parte dos alunos. “Às vezes, as pessoas confundem e acham que pelo fato de eu ter tatuagens não sou capaz de administrar com seriedade meu negócio.”

O que fazer

Mara Gimenez orienta que os profissionais estejam sempre arrumados e trabalhem sua aparência, principalmente aqueles que irão trabalhar em áreas de atendimento ao público. “Se a pessoa fizer algumas coisas, como se vestir bem e se maquiar, ela conseguirá que a aparência fique em segundo plano.”
Além disso, há muitas consultorias de imagem de fácil acesso na internet. “É possível ver quais roupas combinam com as características físicas de cada um”, aconselha Mara. Segundo ela, ter boa aparência não significa ser bonito.
Entretanto, se o trabalhador se considerar vítima de discriminação por aparência, além do aspecto criminal, também pode entrar com uma ação por danos morais. Baptista afirma que essa é uma questão de consciência dos direitos, que passa por uma mudança de mentalidade da sociedade. “Para que isso ocorra, é necessário que toda vítima de discriminação supere os obstáculos de medo e constrangimento e noticie os fatos às autoridades competentes.”
Mesmo assim, apesar de a lei considerar discriminação o preconceito por aparência, alguns funcionários decidem não processar a empresa com medo de se prejudicarem no mercado de trabalho. Mas para Henrique Baptista, advogado especialista em direito criminal, o resultado pode ser o oposto: o mercado pode considerar que esse é um profissional consciente, que luta pelos seus direitos – o que é uma virtude e pode contar a favor numa seleção.

quarta-feira, 13 de abril de 2011

"Marcilene canta e encanta"

 
Projeto 20&40 - Talentos da FAZU
   "Marcilene canta e encanta"
 Data: 18 de abril (segunda-feira) 
        Local: cantina da FAZU
   Horário: das 20h30min às 21h

terça-feira, 12 de abril de 2011

Participe! Projeto 20&40 (Talentos da FAZU) - 18 de abril

Projeto 20&40
 Talentos da FAZU
   "Marcilene canta e encanta"
 Data: 18 de abril (2ª feira) 
        Local: cantina da FAZU
   Horário: das 20h30min às 21h

segunda-feira, 11 de abril de 2011

¿Cuántas palabras se necesitan para comunicarse?

A los dos años, un niño ya maneja cerca de 100 palabras.

Recientemente, el entrenador de la selección nacional de fútbol de Inglaterra, el italiano Fabio Capello, aseguró que para manejar a su equipo necesitaba apenas cien palabras. ¿Pero cuán lejos puede llegar uno con un vocabulario tan limitado?

A pesar de que a veces Capello utiliza un lenguaje que podría describirse como "colorido", hay que reconocer que para comunicarse con Wayne Rooney, por mencionar sólo a uno de los integrantes de la selección, tampoco hace falta hablar con un lenguaje florido como si se tratase de una obra de Shakespeare.
"Si necesito hablar de economía u otras cosas, no puedo hablar", le dijo el director técnico a los periodistas, reconociendo la dificultad para referirse a temas más complejos con tan escaso vocabulario.
"Pero cuando se trata de táctica en el fútbol, no se requieren muchas palabras. No tengo que decir muchas cosas diferentes. Cómo máximo utilizo cien".
En defensa de Capello hay que decir su vocabulario no se reduce a las cien palabras que -dice- usa con sus jugadores. ¿Pero hasta dónde se puede llegar con un conocimiento del idioma tan limitado?
Para Peter Howarth, vicedirector del centro de lenguas de la Universidad de Leeds, en Inglaterra, el argumento de Capello no se sostiene.
"Es un número ridículamente pequeño. Uno puede aprender cien palabras en un par de días, sobre todo si está en el país en donde se habla el idioma", afirma Howarth.
"El inglés es un idioma relativamente fácil de usar por su gramática, dice la gente que lo aprende. Pero Fabio Capello seguramente necesita una mayor variedad de palabras para comunicar emociones o que expresar su molestia", añade.

20.000 palabras
Las diez palabras más usadas en inglés












1) the; 2) be; 3) to; 4) of; 5) and; 6) a; 7) in; 8) that; 9) have; 10) I.  (Fuente: Oxford English Corpus)

"Unas cien palabras alcanzan sólo para cubrir situaciones como las que aparecen en un libro de frases y que sirven para pasar un fin de semana en Londres: cómo reservar una habitación en un hotel o cómo pedir un plato en un restaurante", dice Howarth.
Pero para comunicarse en un nivel un poco más avanzado, hacen falta por lo menos unas 1.500 palabras, añade el especialista.
La cantidad de términos que maneja una persona promedio puede variar, pero según Susie Dent, lexicógrafa y experta en diccionarios, una persona cuenta en su haber con unas 20.000 palabras activas y unas 40.000 pasivas.
Para Dent, es importante distinguir entre aquellos términos que conocemos y utilizamos y aquellos que podemos conocer pero no empleamos.
"Claro que un rango de cien palabras es limitante, pero no hay que olvidarse del lenguaje pasivo que maneja Capello; si no, ¿cómo podría desenvolverse en una conferencia de prensa?", dice.
"Puede que, para las instrucciones que da en la cancha, cien palabras sean suficientes. Por eso, lo que dijo no es tan absurdo como parece en un principio", añade Dent.

Palabras clave












Capello reconoce que algunas estructuras básicas del inglés aún le causan dificultad.

Sin embargo, en opinión de Fiona Douglas, profesora de inglés de la Universidad de Leeds, este número sigue siendo demasiado reducido si se compara con la cantidad de palabras que maneja incluso un estudiante principiante de una lengua extranjera.
Douglas afirma que un alumno avanzado puede manejar en promedio unas 7.500 palabras y un principiante, unas 2.000.
Un niño de dos años, por ejemplo, tiene un vocabulario de 100 palabras y la capacidad de armar frases cortas con ellas.
Douglas se pregunta cómo alguien que sólo tiene a su disposición 100 palabras puede hacer oraciones con estructuras sintácticas complejas.
"Quizá se puede si uno se concentra sólo en los sustantivos o en los verbos... en palabras como 'fútbol' "patea', 'fuerte'".

La vigencia de un libro de hace cien años en los disturbios del Medio Oriente

Ahora que se celebra el centenario de "El Libro de Jalid", la primera novela escrita en inglés por un árabe, la obra parece muy vigente en relación con los levantamientos populares que tienen lugar en el Medio Oriente.
"El Libro de Jalid" fue escrito por Amin Rihani, un respetado intelectual árabe-estadounidense, que nació en Líbano en 1876.
Es la historia de dos amigos libaneses que emigran a Nueva York.
El héroe, Jalid, comienza su nueva vida vendiendo baratijas religiosas.
Él adopta un estilo de vida bohemio, pero llega a rechazar el consumismo de Estados Unidos y regresa a Líbano para encontrar la satisfacción espiritual.
El libro ofrece una perspectiva importante de la complejidad de las relaciones árabe-estadounidenses.

quinta-feira, 7 de abril de 2011

O que as empresas procuram nos candidatos

Portal traz as 15 competências mais solicitadas nas ofertas de estágio e trainee e como elas podem ser identificadas

É fácil entender que nenhuma empresa vai querer um profissional sem compromisso, pouco colaborativo e que não saiba trabalhar em equipe. Mesmo assim, essas competências continuam sendo anunciadas como pré-requisitos das vagas de estágio e trainee e candidatos seguem sendo eliminados por não apresentarem essas características. O portal iG Estágio e Trainee fez uma lista das 15 competências que mais aparecem nas ofertas dos programas das empresas e conversou com especialistas de recrutamento para saber quando essas características são avaliadas e a importância delas na seleção. Saiba ainda como você pode se destacar na disputa por uma vaga e a importância do acompanhamento de um coaching de carreira para quem quer se preparar para um recrutamento concorrido.
Foto: Divulgação Ampliar
Trainees da Boticário: trabalho em equipe é valorizado
Veja a lista das 15 competências mais comuns e como podem aparecer nos recrutamentos. Conheça quais são as competências mais pedidas para os jovens; como elas são identificadas, quem é o escolhido e o que pode ser mais importante no futuro.
Não vale a pena maquiar – A primeira dica dos profissionais de recrutamento para quem vai disputar uma vaga de estágio ou trainee é não tentar identificar a competência em avaliação durante uma dinâmica, por exemplo, e ainda procurar maquiar seu comportamento para demonstrá-la. “Você não sabe e não vai saber o que está sendo avaliado”, diz a Mariângela Cifelli, gerente executiva da Page Personnel, que faz o recrutamento para a Cosan e Lojas Americanas. Segundo ela, alguém que queira demonstrar que tem liderança, sem ter, pode forçar situações e não dar espaço para que outros participem da atividade proposta. “Se a avaliação for por trabalho em equipe, ele está reprovado”, diz. Mesmo se conseguir passar, a falta dessa característica maquiada na seleção vai ser identificada no dia a dia da empresa. De acordo com a profissional, o importante é se deixar avaliar.
Competências dos jovens – Os processos de seleção têm dois grupos de competências sendo avaliadas a pedido das companhias quando definiu o perfil da vaga anunciada. Primeiro são as corporativas, que tratam dos valores da empresa, como as questões sobre ética e de como tratar o produto, seus cliente. Geralmente, esses dados estão no site da empresa. Em seguida vêm as competências específicas da função. De acordo com Natália Caroline Varga, coordenadora de seleção do Núcleo Brasileiro de Estágio (Nube), um dos principais agentes de integração entre estudante e empresas do país, para os profissionais jovens, como estagiários e trainees, as características mais pedidas são relacionamento interpessoal, trabalho em equipe, liderança, orientação para resultados e proatividade.
Como são identificadas – As principais ferramentas dos recrutadores para identificar as competências são as entrevistas, as dinâmicas, os estudos de caso e o histórico do que o candidato já vivenciou. É aí que contam as experiências de voluntariado e trabalhos extracurriculares. Os selecionadores podem criar situações para verificar como o candidato reage. Eles querem basicamente saber três coisas: o conhecimento que o estudante ou recém formado tem sobre aquela característica, a habilidade em lidar com ela e, principalmente, se tem atitude relacionada a ela, se a traz com ele em seu dia a dia.
– O candidato não precisa apresentar todas as competências pedidas pelas empresas para o perfil da vaga. Segundo Marshal Raffa, diretor executivo da Ricardo Xavier Recursos Humanos, empresa especializada em planejamento de carreira, o principal que será avaliado é se o candidato tem a condição e a pré-disposição para entregar os resultados ou tarefas que forem pedidas no ambiente de trabalho. “Se demonstrar isso e faltar alguma competência que pode ser desenvolvida, ele será aprovado e já saberemos o que tem de ser trabalhado com ele para benefício dele e da empresa”, diz. Raffa afirma que o mais difícil de encontrar entre os jovens é a capacidade de ouvir e a disposição para aprender.
Foto: Divulgação Ampliar
Estagiárias da Bayer: saber ouvir é uma das competências difíceis de encontrar
Quem é o escolhido
Competência após a crise de 2008 – De acordo com o professor Roberto Heloani, que dá aula na área de recursos humanos na Unicamp e Fundação Getúlio Vargas de São Paulo (FGV-SP), as empresas têm voltado a valorizar o compromisso do profissional com a empresa mesmo nos momentos difíceis. Essa era uma competência que ficou esquecida nos anos 70, diz ele, e que voltou agora depois da crise econômica de 2008. “Estamos chamando isso de compromisso com uma organização sustentável, que é a capacidade de se dedicar pelo fortalecimento da companhia.” O professor aponta essa como uma tendência para o futuro, que pode ter reflexos nos processos de recrutamento para novos talentos.
As 15 competências mais comuns e como podem aparecer nos recrutamentos:
1. Colaborativo (trabalho em equipe) – Requisitado para a maioria das vagas oferecidas, principalmente para estágio. Entre suas características, destacam-se o foco no objetivo da equipe, na hora de uma decisão pede a opinião de todos e acaba tendo o respeito e a confiança dos colegas.
2. Compromisso – Embora nem sempre presente nos anúncios de vagas é requisito básico e sempre é analisado pelos recrutadores. É observado mais nos candidatos que não apresentam essa característica, que são geralmente eliminados. Acontece, por exemplo, nos candidatos que faltam ou se atrasam para alguma etapa e não avisam, ou sequer consultaram o site da empresa antes de se inscrever ou participar de uma dinâmica ou entrevista.
3. Comunicação – Também pode ser requisitada para todos os tipos de vagas. A avaliação dessa característica muitas vezes começa já no currículo, mas também é freqüente nas dinâmicas na apresentação pessoal e com certeza na entrevista. Dica: quando quem faz o contato por telefone com o candidato for um selecionador, e não um atendente de call center, o quesito capacidade de comunicação estará sendo avaliado. Pode se sair melhor quem for claro e interessado pela vaga.
4. Criatividade – Mais comum para áreas de marketing, comunicação, mas é vista também para vagas de engenheiros que irão lidar com projetos, administradores para setores que elaboram estratégias. No recrutamento, é avaliado geralmente durante a solução de um caso de trabalho. Dica: aguarde a apresentação de uma situação inesperada e terá de apresentar uma solução, de preferência inovadora.
5. Empreendedorismo – Mais difícil de aparecer nos recrutamentos porque a maioria das vagas visa contratar um profissional que permaneça na empresa e empreendedorismo muitas vezes é encarado como a vontade de abrir o próprio negócio. Se for pedido, saiba que se trata da característica de alguém que procura a independência, tem iniciativa e busca se destacar mais sozinho.
6. Flexibilidade – Muito comum nos processos para trainee de gestão, que são treinados para ter uma visão geral da empresa e devem atuar no treinamento nos principais setores da companhia, com diferentes rotinas, pessoas e até objetivos. No estágio, é pedida para programas que também fazem rodízio de áreas (job rotattion), geralmente para a área comercial. A falta dessa qualidade é notada no candidato que reage mal a uma opinião diferente, por exemplo.
7. Liderança – Outra característica muito comum nos programas de trainee e pouco presente nos de estágio. O primeiro faz parte de um investimento da empresa na formação de seus gerentes e executivos, o que dificilmente faz parte do objetivo do estágio.
8. Objetivo (ter um) – Saber qual o objetivo é uma das perguntas mais frequentes durante as seleções de estágio, trainee ou qualquer outro profissional. Ter algum já pode ser considerado um ponto positivo, mas se este for estar em pouco tempo na cadeira de presidente da empresa, ou qualquer outra coisa improvável, pode demonstrar que o candidato vai se frustrar se conseguir aquela vaga e prejudicar sua seleção. O que o recrutador procurar ouvir é se o objetivo tem algo similar com o objetivo da empresa e se ela faz parte das metas do candidato. Dica: conhecer os objetivos, metas e valores da empresa, geralmente expressas nos sites oficiais.
9. Organização – Ninguém vai preferir um candidato desorganizado em vez de um organizado, principalmente se a vaga for para a área administrativa, financeira ou para profissionais que podem trabalhar sozinhos, como na área de desenvolvimento. Mas pode não ser eliminatória. Se o candidato tiver outras competências mais importantes para a empresa, o departamento de recursos humanos já saberá o que deve desenvolver nesse trainee ou estagiário.
10. Orientação para resultados – Mais uma competência entendida como obrigatória, mas que pode vir com mais peso ainda quando descrita como foco no cliente, que pode se externo ou interno, como gestores ou outros setores da empresa. Também é mais comum em áreas com demanda por prazos muito restritos, como área comercial e de projetos.
11. Otimismo ou ser positivo – Embora presente em alguns processos, é mais visto por especialistas como uma característica da personalidade e não uma competência que pode facilmente ser desenvolvida, por exemplo. Algumas áreas podem preferir alguém mais realistado que o otimista. Outras podem preferir alguém assim para motivar equipe.
12. Poder analítico – Mais comum como pré-requisito para funções que lidam, por exemplo, com planilhas ou processos de seleção de pessoas. É analisado no recrutamento durante a dinâmica, na análise de um problema sugerido. O candidato deve demonstrar como analisou a questão antes de sugerir a solução, identifica causa e efeitos das ações. É notado que falta essa característica em quem não tem paciência e acha o processo muito tedioso.
13. Proatividade – É o que se busca de todo profissional contratado para qualquer área. Basicamente é visto no dia a dia da empresa, e também no processo de seleção, principalmente nas dinâmicas e soluções de caso, se o candidato, com ética e respeito aos colegas, se antecipa e procurar ir além. A dica é não se limitar ao que for pedido e procurar um diferencial.
14. Visão estratégica – Muito específica para áreas de planejamento, que podem ser de marketing, administração ou projetos e mais presentes a ofertas de vagas para trainee. Refere-se à capacidade de identificar riscos e oportunidades, antever os resultados para as ações propostas. Presente na avaliação durante estudos de caso.
15. Visão generalista (global) – Também é considerada por especialistas como uma habilidade pessoal. Mais valorizada em áreas que requerem o conhecimento da companhia como um todo, por exemplo, o departamento comercial ou de gestão.

Facebook ajuda a salvar vida de paciente com problema renal

Facebook ajuda a salvar vida de paciente com probl...: "Jeff Kurze nasceu com problemas renais e passou os últimos dois anos fazendo diálise para filtrar o sangue e se manter vivo. Porém, ele pr..."

Rio: atirador em escola deixou carta 'fundamentalista', diz PM – 7 de abril de 2011

O criminoso foi identificado como Wellington Menezes de Oliveira
Foto: Reprodução MB/Futura Press
O comandante do 14º Batalhão (Bangu), coronel Djalma Beltrame, afirmou que o atirador responsável por um ataque à Escola Municipal Tasso da Silveira, em Realengo, no Rio de Janeiro, deixou uma carta de teor fundamentalista.
De acordo com Beltrame, a carta continha frases desconexas e incompreensíveis. Wellington Menezes de Oliveira, 24 anos, também menciona o islamismo e práticas terroristas.
Atentado
Um homem matou 11 crianças a tiros após invadir uma sala de aula da Escola Municipal Tasso da Silveira, no Realengo, zona oeste do Rio de Janeiro, na manhã desta quinta-feira. Wellington Menezes de Oliveira, 24 anos, era ex-aluno da escola e se suicidou logo após o atentado, que deixou 11 crianças mortas e 18 feridas. Testemunhas relataram que o homem portava mais de uma arma.
Wellington entrou na instituição disfarçado de palestrante, e as razões para o ataque ainda não são conhecidas. O comandante do 14º Batalhão da Polícia Militar, coronel Djalma Beltrame, afirmou que o atirador deixou uma carta de "teor fundamentalista", com frases desconexas e incompreensíveis e menções ao islamismo e a práticas terroristas. Os feridos foram levados para os hospitais estaduais Albert Schweitzer (que recebeu a maior parte das vítimas) e Adão Pereira Nunes, o Hospital Universitário Pedro Ernesto, o Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia e o Hospital da Polícia Militar.

quarta-feira, 6 de abril de 2011

Depoimento de egreessa: "A FAZU fez toda diferença em minha vida"

A Fazu faz a diferença na minha vida onde quer que eu esteja. Sou ex-aluna do curso de Secretariado Executivo Bilíngüe o qual me abriu muitas oportunidades e melhorou muito a minha vida não só profissional, mas pessoal. Tenho muito orgulho de ter me graduado na Fazu onde conheci e convivi com excelentes professores, diretores, coordenadores, estudantes e os demais funcionários os quais fazem parte da minha trajetória acadêmica. Sem contar as amizades que lá conquistei. No sexto período consegui um contrato de um ano para lecionar aulas de inglês para o ensino médio na Escola Estadual Quintiliano Jardim. Com esta oportunidade pude ver que o curso de Secretariado pode dar muitas oportunidades de trabalho em varias áreas.  O Secretariado Executivo na minha opinião e um excelente curso porque abrange varias áreas proporcionando mais oportunidades para esse profissional. Atualmente não estou trabalhando, pois logo que consegui minha graduação, me casei, mudei de pais e tive meus filhos. Mas estou bem tranquila em relação a vida profissional, pois sei que o curso me dá oportunidades para exercer em muitas áreas, principalmente por causa dos idiomas. Moro em Mckinney, TX, USA e vejo um mercado extraordinário para as pessoas com essa qualificação, sem contar que a procura de profissionais bilíngües em português/inglês cresce a cada dia em vários seguimentos como empresas eletrônicas, empresas aéreas, universidades, restaurantes e hotéis.

Alessandra Janaina de Oliveira Duarte Sawyer
Aluna da primeira turma de Secretariado Executivo Bilíngüe com muito orgulho.

Vagas de emprego para Secretário Executivo

Alerta de Vagas Diário do Indeed
vagas de emprego: Secretário Executivo

14 novas vagas encontradas
Secretária executiva
Rodolatina Logística e Transportes Ltda. - Curitiba, PRSecretária executiva em CURITIBA. Atuará como secretário executiva em agência de viagem e hotelaria, assessorando a diretoria. Experiência em agência de viagens...
De Emprego Certo - 22:57 - guardar vaga, enviar por e-mail, bloquear, outros...

Secretária Executiva
BRASIL PARTNERS ENGENHARIA - São Paulo, SPAtuação direta para a diretoria da empresa organizando agenda e realizando o planejamento de viagens. A profissional irá atuar elaborando cartas e apresentações...
De Catho - 13:16 - guardar vaga, enviar por e-mail, bloquear, outros...

Secretaria Executiva
AVBR FUSÕES E AQUISIÇÕES - São Paulo, SPAtuar com atendimento telefônico, acompanhamento de e-mails, pautas e atas, assessoria aos diretores, marcar, agendar passagens, viagens e hotéis. Experiência...
De Catho - 13:15 - guardar vaga, enviar por e-mail, bloquear, outros...

Secretária Executiva Bilíngue
GRUPO LINX - São Paulo, SPExperiência na função. Ensino Superior completo em Secretariado Executivo. Necessário inglês fluente, Excel e Power Point em nível avançado. Benefícios...
De Catho - 13:14 - guardar vaga, enviar por e-mail, bloquear, outros...

SECRETARIA EXECUTIVA BELO HORIZONTE
Sol Recursos Humanos - Belo Horizonte, MGTICKET ALIMENTACAO + VALE TRANSPORTE + PLANO DE SAUDE E ODONTOLOGICO + PLR + BOLSA DE ESTUDOS, DENTRE OUTROSDescriçãoAssessorar a diretoria em suas atividades...
De Sol Recursos Humanos - 03:40 - guardar vaga, enviar por e-mail, bloquear, outros...

Secretária executiva
Confidencial - Jacareí, SPSecretária executiva em JACAREI. Experiência como secretaria de empresa. Dinamismo, pró-atividade e organização. Comprometimento e assiduidade. Disponibilidade...
De Emprego Certo - 22:56 - guardar vaga, enviar por e-mail, bloquear, outros...

Secretária Executiva
Confidencial - Porto Alegre, RSRealizar atividades de tradução português/inglês/português de diversos materiais técnicos. Desempenhar rotinas administrativas auxiliando a Direção e Gestão de...
De Infojobs.com.br - 16:40 - guardar vaga, enviar por e-mail, bloquear, outros...

Secretária Executiva
Confidencial - Maracanaú, CEAssessorar o diretor técnico, coordenar agenda, organizar documentos, negociar agenda com fornecedores, clientes, contatos comerciais. Poderá desenvolver...
De Catho - 13:16 - guardar vaga, enviar por e-mail, bloquear, outros...

Secretária executiva bilíngue
Confidencial - Porto Alegre, RSSecretária executiva bilíngue em PORTO ALEGRE. Formação nível superior em Secretariado Executivo... de assessoria de executivos.Imprescindível ter inglês...
De Emprego Certo - 09:00 - guardar vaga, enviar por e-mail, bloquear, outros...

Secretária Executiva Trilingue
Confidencial - São Paulo, SPCom experiência possuir Inglês e Espanhol Fluente, Excel e PowerPoint avançado.
De Infojobs.com.br - 11:05 - guardar vaga, enviar por e-mail, bloquear, outros...

Secretária executiva bilíngüe
Confidencial - Rio de Janeiro, RJSecretária executiva bilíngüe em RIO DE JANEIRO. Superior completo em Secretariado, Letras ou... anterior como Secretária assessorando grandes equipes...
De Emprego Certo - 14:54 - guardar vaga, enviar por e-mail, bloquear, outros...

Secretária Assistente - Temporário
FOCUS TRIBUTOS - São Paulo, SPentre outras atividades próprias da área. Ensino Superior em Secretariado Executivo ou Administração. Conhecimento no pacote Office (Excel, Word e Power...
De Catho - 13:21 - guardar vaga, enviar por e-mail, bloquear, outros...

Vaga Secretaria Bilingue - RJ - Urgente
Rio de Janeiro, RJSecretaria Bilingue Local: Rio de Janeiro - RJ Empresa prestadora de serviços contrata Secretária com... Secretária Executiva) Experiência: Secretária de...
De Vagas Urgentes - 18:14 - guardar vaga, enviar por e-mail, bloquear, outros...

Concurso - (66 vagas) Vários Cargos Superior
São PauloMÉDICO DA DIRETORIA EXECUTIVA DO INSTITUTO CENTRAL e... exceto nas agências Clovis Bevilacqua, Matriz, Secretaria da Saúde e as localizadas em Forum; e. o...
De PCI Concursos - 16:46 - guardar vaga, enviar por e-mail, bloquear, outros...

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Top WordPress Themes