Bem-Vindo ao nosso Portal

O profissional de Secretariado Executivo deve possuir uma visão macro da realidade e estar inserido nos avanços da tecnologia, do gerenciamento das informações, da comunicação empresarial e dos processos administrativos.

Ele administra de forma adjunta e é o agente executor mais próximo do centro de deliberações do processo decisório. É um profissional que atua nos mercados nacional e internacional como facilitador da ação administrativa nas organizações.

2leep.com

quinta-feira, 24 de março de 2011

Domínio público: faça parte desse mundo digital!

"Uma biblioteca digital é onde o passado encontra o presente e cria o futuro."
Dr. Avul Pakir Jainulabdeen Abdul KalamPresidente da Índia - 09/set/2003

 
O "Portal Domínio Público", lançado em novembro de 2004 (com um acervo inicial de 500 obras), propõe o compartilhamento de conhecimentos de forma equânime, colocando à disposição de todos os usuários da rede mundial de computadores - Internet - uma biblioteca virtual que deverá se constituir em referência para professores, alunos, pesquisadores e para a população em geral.
Este portal constitui-se em um ambiente virtual que permite a coleta, a integração, a preservação e o compartilhamento de conhecimentos, sendo seu principal objetivo o de promover o amplo acesso às obras literárias, artísticas e científicas (na forma de textos, sons, imagens e vídeos), já em domínio público ou que tenham a sua divulgação devidamente autorizada, que constituem o patrimônio cultural brasileiro e universal.
Desta forma, também pretende contribuir para o desenvolvimento da educação e da cultura, assim como, possa aprimorar a construção da consciência social, da cidadania e da democracia no Brasil.
Adicionalmente, o "Portal Domínio Público", ao disponibilizar informações e conhecimentos de forma livre e gratuita, busca incentivar o aprendizado, a inovação e a cooperação entre os geradores de conteúdo e seus usuários, ao mesmo tempo em que também pretende induzir uma ampla discussão sobre as legislações relacionadas aos direitos autorais - de modo que a "preservação de certos direitos incentive outros usos" -, e haja uma adequação aos novos paradigmas de mudança tecnológica, da produção e do uso de conhecimentos.
FERNANDO HADDAD Ministro de Estado da Educação

Estudantes protestam no Congresso por investimentos em educação

Estudantes protestam no Congresso por investimentos em educação
24 de março de 2011 • 11h58 • atualizado às 13h06


Elaine Lina
Direto de Brasília


Jovens ligados à União Nacional dos Estudantes (UNE) e à União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes) realizaram um protesto na manhã desta quinta-feira em frente ao Congresso Nacional, em Brasília. O grupo defende a utilização de 10% do Produto Interno Bruto (PIB) para investimentos em educação.

Além disso, os manifestantes voltaram a defender uma nova votação para o projeto de lei que destina 50% do fundo social do pré-sal para investimentos na área educacional.

De acordo com a Polícia Militar, pelo menos 2 mil estudantes participaram do protesto. Um grupo saltou de paraquedas no gramado do Congresso e dezenas de jovens entraram no espelho d'água. A segurança foi reforçada no local e as visitas, suspensas.

A mobilização teve início por volta das 9h, quando os estudantes percorreram a Esplanada dos Ministérios.

Plano Nacional de EducaçãoNa quarta-feira, o ministro da Educação, Fernando Haddad, esteve na Câmara dos Deputados e defendeu os investimentos de 7% do PIB na área, o que, segundo ele, é suficiente para cumprir as metas do novo Plano Nacional de Educação (PNE), de R$ 80 bilhões.

O PNE estabelece 20 metas educacionais que o País deverá cumprir até o fim da década. Na terça-feira foi criada na Câmara dos Deputados uma comissão especial para discutir o projeto de lei enviado pelo Executivo. Um dos pontos polêmicos e que deverá ser alvo de emendas é justamente o que define um percentual mínimo para investimento na área. Além dos estudantes, alguns parlamentares e entidades querem que o patamar incluído no PNE seja de 10%.

terça-feira, 22 de março de 2011

Portfólio mostra estilo e qualidade do trabalho

Apresentação de projetos é cada vez mais solicitada pelas empresas em processos de seleção

Patrícia Lucena, iG São Paulo 22/03/2011 05:57

Ter qualificações e trabalhar em grandes empresas são importantes para conseguir o emprego ideal. Mas as companhias pedem cada vez mais que o candidato comprove sua experiência na área. Por isso, profissionais de diversas áreas estão montando portfólios com exemplos de seus trabalhos com o objetivo de se diferenciar durante um processo de selação.

Na hora de montar um portfólio, é importante destacar os melhores projetos.

Segundo Angela Valiera, gerente do site de busca de empregos Carreira Fashion, em especial nas áreas de criação é bem muito apresentar os projetos que realizou. “As empresas pedem que o candidato envie um portfólio antes da entrevista, junto com o currículo. É o melhor material para mostrar seu estilo de trabalho.”

Segundo Luciano Tardin, coordenador do curso de pós-graduação em design estratégico da Escola Superior de Propaganda e Marketing do Rio de Janeiro (Espm-RJ), o portfólio é importante para avaliar a trajetória do profissional na área. “O recrutador vai analisar tanto sua experiência como seus potenciais. Se é um profissional de recursos humanos, ele não tem como avaliar seus projetos, mas como você montou o seu portfólio, seus potenciais.” Por isso, é fundamental que o profissional também coloque suas habilidades como pessoa, pois a imagem também será avaliada.

Segundo Gabriel França, diretor de criação da agência de publicidade Grupo Scama, é comum as empresas se depararem com candidatos com formações parecidas, que acabam tendo um desempenho parecido também nas entrevistas. “Os recrutadores precisam ver um pouco mais. Saber como aquele profissional trabalha e o que é capaz de fazer.”

Além disso, a importância do portfólio vem crescendo com o fato de que hoje as pessoas mudam de emprego mais rapidamente. “Os profissionais ficam em média dois anos em uma empresa. Com isso, muitas vezes pessoas de 30 anos já passaram por pelo menos cinco lugares. Elas têm um leque maior de projetos. O portfólio ajuda a apresentar seus diferentes conhecimentos e experiências”, afirma Angela.
No currículo, o profissional lista as empresas pelas quais já passou e o que fez em cada uma. Mas muitas pessoas não conseguem colocar isso no currículo de forma objetiva. “Assim, começa a surgir a necessidade de algo que conte seus projetos mais importantes”, afirma Angela.

Montar um portfólio é uma forma de conseguir entender um pouco qual é a real produção daquela pessoa. “A própria montagem já mostra algum tipo de capacidade seletiva, se ela sabe escolher quais os melhores projetos para colocar na apresentação”, destaca França.

Como montar
Alguns itens são essenciais em um portfólio: melhores trabalhos, informações para contato, fotos dos projetos – no caso de arquitetos, designers e engenheiros –, breves descrições do que realizou e textos elaborados pelo profissional, para profissões como jornalismo ou outras relacionadas à escrita. As apresentações podem ser feitas tanto em Power Point – no caso de haver ilustrações – como também em formato de texto, apenas descrevendo todos os projetos.

“Você pode fazer uma apresentação em papel ou virtual. Mas em qualquer das opções é fundamental saber quais os projetos relevantes que devem ser mostrados e o modo como apresentá-los. O portfólio também passa a imagem da pessoa”, destaca Angela.

É importante destacar que na hora de montar um portfólio é preciso projetar o que o profissional almeja para aquele emprego. “Muitas vezes, você pode colocar projetos que não têm uma relação direta com o setor em questão, mas têm a ver com a área que você pretende seguir”, ressalta Tardin.

"O portfólio ajuda a apresentar seus diferentes conhecimentos e experiências", afirma Angela Valiera

Mas também não adianta descrever todos os projetos que já realizou. “O portfólio não pode ser tão extenso. O profissional deve evidenciar aqueles que são mais importantes e explicá-los de forma clara”, destaca Angela.

Um bom portfólio deve ser curto. “Se for muito longo, fica monótono e o recrutador acaba nem vendo tudo. Além de não manter certo equilíbrio e ter casos bons e uns não muito relevantes”, afirma França. Segundo ele, o profissional deve colocar no máximo dez dos melhores projetos. “Aquilo que realmente é o melhor, que represente tudo que a pessoa pode fazer e que mostra as qualidades que tem.”

É preciso partir de um desafio. Angela afirma que a pessoa deve explicar qual era o problema e a necessidade da empresa naquele momento, quais ações fez para solucionar e, depois, quais os resultados alcançados. “Com isso, o profissional deixa claro o caminho que percorreu e o que é capaz de fazer.”

Dessa forma, segundo Angela, independentemente de o recrutador ser da área em questão ou de recursos humanos, ele vai conseguir compreender o que a pessoa desenvolveu. “Para isso, é fundamental que a apresentação tenha um raciocínio lógico e que mostre casos relevantes e diversificados.”

Mas é importante também que o portfólio esteja alinhado com o currículo. “Se a pessoa achar que não deve colocar um projeto na apresentação, também não deve incluir no currículo. Não pode ficar desigual”, afirma França. Além disso, deve estar coerente com o que o profissional é. “Não pode ser muito discrepante das habilidades pessoais.”

A seleção dos projetos que serão apresentados no portfólio mostra se o profissional é organizado, coerente e se tem essa capacidade de apontar o que já fez de melhor. “Dependendo de como ele apresenta os projetos, o recrutador também consegue ver se a pessoa é discreta, criativa ou tímida, por exemplo”, ressalta França.

sexta-feira, 18 de março de 2011

Projeto 20&40 : Dia Internacional da Mulher - 14 de março/11


No dia 14 de março, às 20h40min, na cantina da FAZU realizou-se o projeto 20&40 em comemoração ao Dia Internacional da Mulher.
Ações da noite:
Apresentação do evento: coordenadora de ensino Daniela Almeida
Poesia: "A mulher" recitada pelo professor Antônio Bernardes
A importância da mulher na sociedade: professora Dionir Dias de Oliveira Andrade
Apresentação musical: Grupo de samba e pagode "Tudo em Cima"

Sucesso total na vivência Fortalecendo Laços!


A dinâmica "Fortalecendo Laços" causou euforia e satisfação nos alunos do primeiro e o segundo períodos, além de oportunizar momentos de reflexão, em que os acadêmicos tiveram oportunidade de se conhecer melhor.

terça-feira, 15 de março de 2011

Vivência com alunos acontece no dia 17 de março de 2011


O curso de Secretariado Executivo Bilíngue, por intermédio da coordenação de ensino e de curso, promoverá no dia 17 de março, às 20h50, na sala 11, a dinâmica "Fortalecendo Laços".
O objetivo desta ação e compartilhar entre os primeiro e o segundo períodos experiências, vivências, expectativas, sonhos. Além disso, fortalecer os laços das relações interpessoais do grupo.

Alunos de Secretariado Executivo conhecem modo de gestão de Projeto Internacional


A gestão e o funcionamento do projeto internacional Brazilian Cattle, desenvolvido pela Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ) em parceria com a APEX-Brasil, foi o tema da aula inaugural do curso de Secretariado Executivo Bilíngue da FAZU, nesta quinta-feira (03/03). O projeto, que tem o objetivo de fomentar as exportações de produtos do agronegócio brasileiro, foi apresentado a aproximadamente 80 alunos de vários períodos do curso de Secretariado.
Eles visitaram a sede do Brazilian Cattle, no parque Fernando Costa, em Uberaba/MG, onde assistiram a uma apresentação da equipe do projeto, coordenada pelo zootecnista e ex-aluno da FAZU, Gerson Simão. “Durante a apresentação, os alunos puderam conhecer a filosofia de trabalho do projeto, sua dinâmica de funcionamento, a gestão participativa e a importância do secretário executivo bilíngue na assessoria dos gestores e processos do projeto”, comenta Sérgio Luiz Hillesheim, coordenador do curso de Secretariado Executivo Bilingue da FAZU.
Além dos novos conhecimentos, os alunos do curso de Secretariado ficaram entusiasmados com a visita também pelo fato da atual equipe do projeto Brazilian Cattle ser formada por ex-alunos da FAZU, como as zootecnistas Aryanna Ferreira e Enilice Cadetti Garbellini e as secretárias executivas Andréa Nakamura e Roberta Cristina Santos.

 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | Top WordPress Themes